coLABoratorio

O coLABoratorio é um programa internacional de residências artísticas em dança contemporânea realizado pela Associação Cultural Panorama, symptoms click responsável pelo Festival Panorama, medications dosage em parceria com vários outros festivais e com diversos apoios internacionais. Com três edições e quarenta artistas participantes, buy o Programa já apresentou diversos formatos, sempre reafirmando seu objetivo de estimular a criação colaborativa e o intercâmbio cultural entre artistas nacionais e estrangeiros, selecionados através de convocatórias públicas.

Sua primeira edição, coLABoratorio Encontro Sul-Americano Europeu de Coreógrafos 2006-2007, ocorreu durante os festivais Panorama de Dança, FID – Fórum Internacional de Dança de Belo Horizonte e Bienal Internacional de Dança do Ceará, numa iniciativa de intercâmbio entre coreógrafos de diferentes nacionalidades, especialmente da América Latina e Europa. Os encontros e residências aconteceram entre três cidades – Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Fortaleza – e contaram com a presença de vinte coreógrafos: seis brasileiros, seis de outros países sul-americanos e oito europeus. Os artistas eram criadores-intérpretes de idades variadas, com experiência em colaboração e que trabalham em diferentes vertentes da dança contemporânea.

Na edição 2009/2010, o coLABoratorio ampliou sua área de intercâmbio, atuando entre América Latina, Europa e África e o projeto aconteceu simultaneamente no Rio de Janeiro e em Teresina. O objetivo foi promover espaço para debate de questões relativas à dança contemporânea, suas práticas e problemas, e incentivar artistas a trabalharem juntos em projetos de criação. Sua realização teve financiamento da União Européia, através do programa Culture 2007-2013 e parceiros europeus como o Festival Alkantara, em Lisboa, o Centro de Criação Garajistanbul, na Turquia, e a agência londrina Artsadmin. O projeto também contou com o apoio do Centro Cultural de Espanha de São Paulo. No Rio de Janeiro o programa foi parceiro do Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro.

Em 2011, a terceira edição do projeto foi divida entre coLABoratorio Brasília e coLABoratorio errorista. O primeiro teve duração de um mês e consistiu num programa de duas residências artísticas entre os artistas-bolsistas selecionados e coreógrafos convidados. Os bolsitas participaram da residência entre 24 de Outubro e 20 Novembro e apresentaram seus trabalhos no CCBB Brasília, durante a 20ª edição do Festival Panorama.

O coLABoratorio errorista foi um laboratório de criação em colaboração de projetos de arteação. A partir de uma metodologia de trabalho ‘errorista’, os participantes trabalharam com a experimentação de estratégias de ação no espaço público e dispositivos artísticos ativadores de pensamento crítico. O período de residência  foi de 14 a 19 de novembro e as apresentações dos trabalhos dia 19 de novembro, ambas ocupando o Teatro Cacilda Becker, no Rio de Janeiro.

Em 2013, o coLABoratorio se uniu ao projeto Tardes no Parque, que há três anos ocupa a Escola de Artes Visuais (EAV) do Parque Lage. Lá, foram apresentados os resultados cênicos das pesquisas desenvolvidas durante a residência. Os artistas selecionados trabalharam com três orientadores  no Centro Popular de Conspiração Gargarullo, em Miguel Pereira (RJ), de 14 a 27 de outubro. Para esta edição, o coLABoratorio teve apoio do Iberescena (Fundo de Ajuda para as Artes Cênicas Ibero-Americanas). As residências aconteceram em colaboração entre o Ponto de Cultura Espaço Panorama, Centro Coreográfico do Rio de Janeiro e Centro Popular de Conspiração Gargarulho.

Saiba mais sobre o coLABoratorio aqui.