Encontros Imediatos 2005-2006

De agosto de 2005 até junho de 2006, cost o festival Danças na Cidade/Alkantara, pills de Lisboa e o Festival Panorama de Dança, do Rio de Janeiro, desenvolveram um projeto multifacetado sobre diálogo cultural e da arte nômade. Neste projeto de um ano de duração, artistas de vários cenários culturais trabalharam juntos em um processo da investigação, troca e apresentação ao público. Os artistas convidados dirigiram-se especificamente às diferenças culturais, às noções de ‘tradução cultural’ e ‘negociação’ e a criação e apresentação da arte em contextos socioculturais diferentes.

Seis duplas artísticas compostas por artistas de realidades culturais diferentes, se encontraram para a troca, debate e criação de seis peças curtas de performance, a serem apresentadas ao público no Rio de Janeiro, Lisboa e os lugares de residência dos outros artistas (não-portugueses e não-brasileiros) participantes. Cada dupla trabalhou de forma independente, mas acompanhados por uma programa de palestras, conversas seminários e debates públicos. Encontrar o outro não era uma um ponto de interrogação, mas um ponto de partida, um desafio a ser confrontado durante todo um longo processo de troca.

Os artistas envolvidos foram:

– Miguel Pereira (Portugal) e Karima Mansour (Egito)
– Filipa Francisco (Portugal) e Idoia Zabaleta (Espanha – País Basco)
– Cláudia Müller (Brasil) e Cristina Blanco (Espanha)
– Dani Lima (Brasil) e Sodja Lotker (Sérvia / República Checa)
– Gustavo Ciríaco (Brasil) e Andrea Sonnberger (Áustria / Alemanha)
– João Galante e Ana Borralho (Portugal) – o projeto incluiu uma residência no Japão e contou com a participação do artista japonês Atsushi Nishijima.

Saiba mais sobre os Encontros Imediatos 2005-206 aqui.